Pesquisar este blog

domingo, 31 de março de 2013

Curiosidades interessantes sobre a America do Sul






O Chile é um dos países do mundo com maior quantidade de vulcões em seu território. Entre ativos e inativos, existem cerca de 15 vulcões no país.A bandeira chilena é quase idêntica ao do estado norte-americano do Texas.
O deserto mais árido do mundo fica no Chile. Alguns estudiosos afirmam que uma área do Deserto de Atacama passou incríveis 571 anos sem ver uma gota de chuva. Outro detalhe sobre o Atacama: as temperaturas podem varias de 40º C ao dia a 0º C à noite.
O deserto do Atacama, no Chile, é uma das regiões com maior número de telescópios do mundo. Muitas das mais importantes descobertas da astronomia foram feitas graças a telescópios instalados lá.
A maior mina a céu aberto do mundo é a chilena Chuquicamata. Ela é uma gigantesca cratera com quatro quilômetros de comprimento e 2 de largura, com profundidade de 780 metros.
Além do Chile, o Equador não faz fronteira com o Brasil.
A origem do nome Equador não podia ser outra. O Equador tem esse nome justamente por que é cortado ao meio pela Linha do Equador (Ecuador, em espanhol). Metade do país fica no hemisfério Norte e a outra metade no Hemisfério Sul.
Acredite se quiser: o Equador tem 64 vulcões num espaço territorial 30 vezes menor do que o Brasil. De cada três equatorianos, um vive aos pés de um vulcão.
Apenas 11 dos 64 vulcões equatorianos são ativos. Existe uma estrada chamada de Avenida dos Vulcões. Isso por que existem oito vulcões ativos ao longo dela.
O chapéu Panamá é produzido no Equador. Uma observação: os produtores locais estão enfrentando a concorrência (que consideram desleal) do Panamá feito… imagine, na China.
Afinal, como surgiu o nome Galápagos? A expressão surgiu do verbo “galopar” e é uma alusão ao hábito espanhol de montar nas tartarugas gigantes do arquipélago antes de matá-las e consumir sua carne.
As tartarugas gigantes de Galápagos são animais de vida longa. Uma tartaruga pode passar com facilidade dos 100 anos. Recentemente, um exemplar morreu aos 176 anos no zoológico de Queensland, Austrália.
Uma curiosidade muito interessante: o ar é tão salgado que quase todos os materiais que contém ferro são destruídos em pouquíssimo tempo pela corrosão.
Outra mais interessante: localizado na ilha Isabela, o maior vulcão de Galápagos chama-se Wolf. Ele está a 1.075 metros acima do nível do mar e é cercado por 2.500 mini-vulcões.
As Ilhas Galápagos são consideradas patrimônio da humanidade pela Organização das Nações Unidas.
Colômbia significa Terra de Cristóvão Colombo e recebeu esse nome em homenagem ao descobridor da América.
Você sabia que a Colômbia já foi chamada de Estados Unidos da Colômbia?
Você sabia que existe um estado colombiano (por lá conhecido como departamento) chamado Amazonas?
Nem todos sabem, mas a Colômbia é um grande produtor de flores. As rosas colombianas são famosas no mundo todo. Conhecidas pela sua durabilidade e pelo seu tamanho (elas chegam a medir 11 cm), as rosas da Colômbia tem no Brasil um dos maiores compradores.
O país é o primeiro produtor latino-americano de carvão e o maior produtor mundial de esmeraldas. Mais de 95% da produção mundial de esmeraldas saem da Colômbia.
Com exceção do Natal e do Ano Novo, todos os feriados colombianos são remanejados para a segunda ou sexta-feira. Ou seja, lá não existe feriado no meio da semana.
A Bolívia foi fundada com o nome de República Bolívar,em homenagem a seu libertador Simón Bolívar. Aliás, Bolívar foi o primeiro presidente do país.
Você sabia que o estado brasileiro do Acre pertenceu a Bolivia?
O maior depósito de sal a céu aberto do mundo é o salar de Uyuni, na Bolívia. Acredite, o salar fica a 3.800 metros de altitude na Cordilheira dos Andes.
Cerca de 25 mil toneladas de sal de cozinha são extraídos por ano do salar. À propósito, você sabia que ele é sete vez maior que a cidade de São Paulo?
Situado na fronteira entre Peru e Bolívia e com cerca de 8.300 km², o Lago Titicaca é o lago navegável mais alto do mundo. Ele está a 3.821 metros de altitude. também na cordilheira andina.
Você sabia que existe nas margens do Titicaca uma cidade chamada Copacabana? Foi de lá que partiu para o Rio de Janeiro uma réplica de uma imagem de Nossa Senhora de Copacabana, que batizou um dos bairros mais famosos da Cidade Maravilhosa.
Existe na Bolívia e no Peru um refrigerante chamado Inka Kola.
Ainda não há um consenso sobre a origem da palavra Peru, que dá nome ao país. Uma das teorias mais difundidas é, até certo ponto, engraçada. Ao chegarem naquelas terras, os espanhóis perguntaram aos nativos qual o nome do lugar, e ouviram como reposta: “Biru”. O nome pegou, mas o detalhe é que “biru” significa “não entendo”.
Quando chegaram no território do atual Peru, os colonizadores espanhóis encontraram uma população de quase 10 milhões de indígenas. O problema foi que vírus, bactérias e escravidão vieram de carona com os europeus e, como consequência, reduziram os nativos a apenas 600.000 em 100 anos.
Você sabia que a moeda peruana é chamada de Novo Sol (Nuevo Sol)?
Machu Pichu significa “velha montanha”. A cidade só foi descoberta em 1911 por um explorador norte-americano à serviço da National Geographic Society chamado Hiram Bingham.
Você sabia que existem mais de 3.000 variedades de batatas na região dos Andes?
O nome Argentina vem do latim argentum, que significa prata.
A Argentina foi descoberta em 1502 pela frota do espanhol Américo Vespúcio, o mesmo que batizou o continente americano.
A Argentina possui a segunda maior população judia das Américas, atrás apenas dos Estados Unidos.
A população da Argentina é de 39,7 milhões de habitantes, menor do que a do estado de São Paulo, com 40 milhões de pessoas (dados de 2011).
Mais da metade da população do país se concentra na região de Buenos Aires.
A maior parte das quedas d’água das Cataratas do Iguaçu estão no lado argentino, não no brasileiro. Já as maiores, ficam no lado brasileiro.
A cidade mais ao Sul do planeta (ou cidade mais austral da Terra!!) é Ushuaia, na Terra do Fogo, bem próximo da Antártida.
A montanha mais alta das Américas é o Aconcágua, com 6.962 metros, próximo da cidade argentina de Mendoza.
Ao contrário do que muitos brasileiros pensam, Buenos Aires não é capital da província argentina de Buenos Aires, mas uma cidade autônoma. Aliás, seu nome formal é Cidade Autônoma de Buenos Aires (Ciudad Autónoma de Buenos Aires).
Os argentinos de outras províncias e cidades costumam se referir a Buenos Aires como “Capital Federal” justamente para não haver confusão com a Província de Buenos Aires.
O nome Buenos Aires vem de Nossa Senhora dos Bons Ares, santa venerada pelos marinheiros e navegantes. A cidade já foi chamada de Nuestra Señora del Buen Ayre e Ciudad de la Santísima Trinidad y Puerto de Nuestra Señora del Buen Ayre.
Nem todos os brasileiros sabem, mas assim como o gaúcho passa sem um chimarrão e o pantaneiro sem um tererê, o argentino gosta muito de um mate (ou “yerba mate”).
O nome oficial da Venezuela é República Bolivariana da Venezuela.
O nome oficial de Caracas, a capital, é Santiago de León de Caracas.
Um dos nomes mais comuns na geografia venezuelana é Símon Bolívar, herói da independência do país. Além de um estado chamado Bolívar, existe uma cidade, uma montanha…. Aliás, a moeda venezuelana é o bolivar. E o nome do país é República Bolivariana da Venezuela. E o presidente Hugo Chávez segue uma ideologia de esquerda chamada por ele e por seus seguidores de bolivariana.
O Brasil pode ser o país das modelos, mas o país que forneceu o maior número de vencedoras dos concursos de Miss Universo e Miss Mundo foi a Venezuela. Aliás, os concursos de miss são uma verdadeira mania no país.
A maior cachoeira do mundo é a venezuelana Salto Angel, com 979 metros de altura.
Os venezuelanos comemoram a independência do país em três datas diferentes, todas feriados nacionais: 19 de abril, 24 de junho e 5 de julho.
A palavra Paraguay é de origem guarani e significa “mar imenso” – referência a uma das bacias hidrográficas locais, a do rio Paraguai.
A bandeira do Paraguai é a única em todo o mundo com o emblema dos dois lados diferentes.
Já pensou em visitar uma praia e pegar um bronze no Paraguai? Apesar de não possuir litoral, o país é rico em praias de água doce. As mais badaladas são as do lago Ypacaraí.
E já pensou em curtir o carnaval no Paraguai? Pois isso também é possível. O carnaval mais animado é o da cidade de Encarnaceno, que, durante o mês de fevereiro, reúne milhões de animados foliões para aproveitar a festa.
E tomar um chimarrão paraguaio, já pensou? Chamado por lá de terere, a bebida é amplamente consumida pelos paraguaios. Tanto o chimarrão quanto o terere são produzidos a partír da erva-mate, com a diferença de que o terere (tererê, no Brasil) é doce e comumente servido com água fria.
O nome Uruguai veio provavelmente da palavra indígena “urugua”, que significa “caranguejo”. Outro hipótese é que pode ter vindo de “uru” (uma espécie de pássaro) e “gua” (água).
O Uruguai é um dos países mais seguros e com melhor qualidade de vida das Américas.
A população do Uruguai é quase 7 vezes menor do que a da região metropolitana de São Paulo.
O Uruguai é um dos poucos países de língua não lusófona a ensinar o português nas escolas.
 (Renato Batalha)

10 Lições de homem que seu pai não te ensinou


 
Compartilharei com você algumas lições que vão te dar um “choque de realidade” e que são capazes de realmente mudar a sua vida, se você assim desejar.

Esclareço logo que: Não tenho a intenção de ensinar a ninguém como viver a própria vida. A única intenção é compartilhar lições importantes sobre compreensão de si e da vida no sentido amplo, e espero que isso venha a servir como uma fonte de inspiração para você.

Acredito honestamente que uma das melhores coisas da vida é saber que sempre podemos nos desenvolver mais e adquirir maior consciência de nós mesmos e assim expandir nossa realidade e percepção. Podemos ser melhores, mas felizes e mais sábios a hora que desejarmos. É apenas questão de escolha.

Cada uma das lições possui um valor único. Os conceitos aqui compartilhados são anotações pessoais, trabalhos de grandes pensadores e consultores de desenvolvimento pessoal e motivação.

“A vida é uma conseqüência das escolhas que fazemos diariamente. A combinação dessas escolhas é que define nossa realidade e influencia nosso modo de lidar com nós mesmos e com o resto do mundo.” – Wlisses Freitas
Abaixo segue as lições, após ler deixe um comentário sobre o que achou se concorda, discorda ou tem algo a acrescentar.

1• Aprenda a ter consciência daquilo que é importante em sua vida e o que não é. Não desperdice seu precioso tempo e energia em coisas que não irão te levar a lugar nenhum. (Não falo de Hobbies, e sim de coisas que não possuem direcionamento). Procure entender o poder de escolha que você tem em sua vida e saiba decidir quais portas abrir e quais fechar e assim quando tomar um caminho erra, serás humilde o suficiente para assumir seu erro e refazer as coisas com cabeça erguida.

2• Não projete sua força ou fraqueza nos outros. Elabore uma lista de todas as pessoas que você admira e as características que você admira nelas. Elabore outra lista com as pessoas que você odeia e coloque nessa lista as características que você menospreza nessas pessoas. Após isso, observe as características que você admira e também as que você menospreza e perceberá que estará olhando num espelho. As características que você deprecia são aquelas que você menos gosta em si, as que você teve/tem. As características que você admira são as que você não está permitindo desenvolver em você. Não projete isso nas outras pessoas, torne-se responsável por isso.

3• Você nem sempre irá conseguir aquilo que quer. Como Mick Jagger disse: "Você nem sempre consegue o que quer, mas se tentar, algumas vezes você encontra o que você precisa." Olhe ao seu redor e aprenda a valorizar tudo que tem em sua vida, aprecie as coisas que você tem agora, sim você pode não ter tudo, mas algumas pessoas não tem nada.

4• Não rebaixe alguém para outra pessoa. Um Homem honrado não tem um comportamento infantil como esse. Se você tem problema com alguém, tome coragem e fale.

5• Sorria, mesmo quando tudo for tristeza. David Deida diz: “A man should lie with a hurting heart rather than a closed one”. Normalmente abraçamos o prazer e nos fechamos para a dor. Isso é um erro, pois “quando a casa cair” e só restar uma dor profunda, abrace-a inteiramente, mantenha o peito aberto. Encare diretamente seu sofrimento, sem medo, sem esperança. Aquele que se fecha para seu sofrimento próprio trava-se também para a alegria, para o êxtase, para o amor e, principalmente, para a dor e sofrimento de sua(s) parceira(s).

6• Valorize seus amigos da mesma forma que eles te valorizam, lute por aqueles que lutarem por ti, reconheça-os e defenda-os quando necessário, mas para aqueles que não fazem o mesmo por você, afaste-se, pois esses não são seus amigos e alguns nem sabem o que é amizade verdadeira.

7• Orgulhe-se de quem você é e de onde veio, pois ninguém é melhor que você e nunca será, pois cada um tem seu valor. Como homem, amigo, irmão, filho, pai e etc, você é e sempre será insubstituível.

8• Jamais compare sua vida ou seu nível de sucesso com outras pessoas, pois você não tem idéia do que eles têm feito e eles não sabem o bem que você faz e o mal que você evita fazer, compare sua vida e sucesso apenas com seu passado, tudo aquilo que já fez e deixou de fazer para chegar onde está hoje.

9• Mostre quem você realmente é sendo honesto com si mesmo e com aqueles que te cercam, não tenha medo de dizer aquilo que DEVE ser dito, aquilo que pensa e aquilo que os outros pensam, mas ninguém tem coragem de falar, mas saiba expressar-se de modo justo, seja em relacionamentos familiares, relacionamentos amorosos ou amizades, isso é realmente manifestar seu caráter, e acredite as pessoas gostam e irão respeitá-lo ainda mais por isso.

10• Descubra seu propósito de vida e continue nele. Nesse tempo onde a tecnologia reina e com explosão demográfica, opções, possibilidades e escolha são milagres e ao mesmo uma agonia. Estamos vivendo em uma época em que as escolhas são simplesmente infinitas, vários objetivos, metas, influencias externas o tempo todo e isso costuma causar uma confusão mental enorme em nós, pois diante de tantas possibilidades não conseguimos fazer uma escolha e permanecer nela, muitas vezes pensamos: "Nossa! O fulano está fazendo isso, talvez eu devesse seguir esse caminho também..." E mudamos totalmente nosso rumo, por diversas vezes acabamos por nos perder. "O homem que caça dois coelhos não pega nenhum." - Confúcio.

Bônus:
• Não busque aprovação. Quando as pessoas não gostam de você ou de algo que você fez, ao invés de você pensar: “Ah, ok ele(a) não gostou isso é problema dele(a).” Leia, Foda-se. Você provavelmente internaliza um conceito diferente, algo que seria como: “Oh essa pessoa me desaprova, talvez eu não mereça aprovação. Eu sou o tipo de pessoa que as outras pessoas não gostam.” Você generaliza e passa a associar tudo isso como parte da sua identidade, prendendo assim sua existência a um conceito negativo.

sexta-feira, 29 de março de 2013

O QUE É CONFIANÇA E QUAIS SÃO OS SEUS PRESSUPOSTOS

A confiança pode ser definida como a expectativa positiva de que a pessoa não agirá de maneira oportunista, seja por palavras, decisões ou ações. Por “expectativa positiva”, podemos compreender que existe conhecimento e familiaridade entre as partes.

 
A confiança é construída. Não confiamos de imediato em alguém. A confiança completa dá-se pela repetição de comportamentos consistentes com o passar do tempo. Expectativa positiva refere-se à expectativa inicial que temos de alguém não vir a nos prejudicar.

Para que a confiança seja construída, parte-se de cinco pressupostos:

Integridade - A integridade refere-se à honestidade e à confiabilidade de alguém. Esta é a dimensão mais crítica de todas as demais, pois pressupõe um julgamento que fazemos sobre a moral e a ética de outras pessoas. De maneira geral, é menos fácil se confiar em alguém que não tenha integridade

Consistência - É a atitude relacionada à segurança, previsibilidade e a capacidade de julgamento que uma pessoa demonstra em diversas situações. Pessoas que agem de maneiras não-consistentes diminuem sua confiabilidade. Para a construção de relações de confiança, um grau mínimo de segurança quanto às ações são necessárias, para que o comportamento do indivíduo possa ter o mínimo de previsibilidade.

Abertura - Mede a confiança que a outra pessoa tem em você. Você confia em pessoas que também têm confiança em você. Quando não existe essa abertura, o estabelecimento de relações de confiança é prejudicado.

Lealdade - Refere-se à propensão do indivíduo tomar a defesa pela outra. A lealdade pressupõe que você possa depender de alguém, e que este alguém, não agirá de maneira anti-ética com o grau de confiança concedido

Competência - Engloba as habilidades e conhecimentos técnicos e interpessoais do indivíduo. Normalmente é dado um voto de confiança a quem aparenta ter habilidades e capacidades respeitadas.
(Fábio Ramalho)

FATO CURIOSO - MACONHA A VISTA

Maconha a vista

Há quase 25 anos, o verão de 1987/88 foi marcardo por um inusitado acontecimento, que começou na primavera, lançando moda e modificando a vida de muita gente. Numa manhã de setembro, as praias foram tomadas por latas de aço. Precisamente 15 mil delas.

Dentro de cada uma, um quilo e meio de maconha, prensada e embalada a vácuo. — O mar foi o destino final de um carregamento estimado de 22 toneladas da droga. O navio Solana Star, que ia da Austrália para os Estados Unidos, sofreu uma pane e toda a carga foi despejada no mar, na altura de Cabo Frio, para que não houvesse flagrante — narra o jornalista Wilson Aquino, que está lançando o livro “Verão da Lata: Um verão que ninguém esqueceu”: — É uma homenagem aos 25 anos de uma história muito doida.

Era setembro quando as latas foram jogadas ao mar. Desde agosto, no entanto, a fragata Independência, da Marinha, já procurava pelo navio na costa brasileira. O órgão e Polícia Federal iniciaram as buscas depois que o departamento de repressão às drogas norteamericano avisou que o país estava na rota do Solana. O navio foi encontrado, um dia, fundeado na Baía de Guanabara. Já as latas continuaram sendo encontradas diariamente até o fim do verão, principalmente nas praias da Zona Sul, Angra e litoral de São Paulo. Mas há quem diga que o material chegou até as praias do Rio Grande do Sul.

O único preso, no Brasil, foi o cozinheiro Stephen Skelton, que ficou no navio enguiçado na Baía de Guanabara enquanto seus seis comparsas fugiram, avisados da prisão do homem que receberia a encomenda milionária, nos Estados Unidos.— Os indícios são de que nenhum deles era traficante “profissional”. Eram homens do mar que foram cooptados para o transporte. Talvez por isto tudo tenha acontecido desta forma — analisa Aquino. “Profissional” ou não, Skelton foi preso, julgado e condenado a cerca de 20 anos de prisão. Cumpriu pouco mais de um ano. — Considero uma façanha tê-lo solto, afinal ele foi preso em uma operação de combate ao tráfico internacional de drogas. Mas realmente faltavam provas do envolvimento dele. Era o cozinheiro do navio, ficou para trás quando os amigos sumiram — diz Wanderley Rebello Filho, advogado que conseguiu a absolvição do cozinheiro.

Skelton ainda vive nos Estados Unidos, mas deve retornar ao país. Ele está em contato com produtores que querem levar a história para as telas de cinema. A maconha enlatada estava por toda a parte. Não apenas nas praias, mas na boca do povo, em forma de gírias. Nos anos seguintes e até hoje, com os mais velhos, "da lata" passou a significar que a coisa era boa, fosse o que fosse. No caso da droga, era potente. — Pelo menos três tipos de maconha estavam na lata, misturados. Uma leve, que chamamos de "social", outra que era a "tosse comprida", porque provocava muito pigarro, e uma muito forte, a "teto preto". Esta chegava a provocar desmaio se o trago fosse demorado — explica um homem que teve contato com as latas.

A droga tinha um tratamento que a vendida aqui não tinha.— Era enlatada a vácuo, tratada e pura. Um processamento que não era feito com a droga vendida no país, segundo as análises da época — conta Aquino. Apesar do diferencial, pouca da droga foi parar em bocas de fumo da cidade. As latas resgatadas foram consumidas ou enterradas e nunca resgatadas pelos donos que, nem sempre, sabiam onde tinham sido armazenadas.



sábado, 23 de março de 2013

Inflação no Brasil - Plano Cruzado

O processo inflacionário no Brasil iniciou uma trajetória crescente a partir da década de 1970, devido às pressões de demanda geradas pelo déficit público. Inicialmente criado para proteger contratos contra a perda de valores, o sistema de correção monetária se difundiu e progressivamente se enraizou na economia, tornando automática a correção de preços pela inflação passada. Além disso, o convívio prolongado com taxas de inflação elevadas induziu à ligação entre a taxa de inflação esperada e a inflação passada, reforçando o sistema de indexação, o que representou um forte componente de realimentação da inflação, tornando-a inercial.
No período de 1981 a 1984, a partir de um acordo com o FMI que objetivava o equilíbrio das contas externas, foram tomadas as seguintes medidas:

- Desvalorização cambial;
- Variação cambial indexada à inflação;
- Arrocho salarial;
- Aumento de tributos;
- Corte de gastos públicos;
- Controle da oferta de moeda;
- Aumento da taxa de juros.


A inflação se manteve alta, pois houve aumento dos custos, devido à desvalorização cambial, não houve desindexação, e o déficit público continuou alto.

Com o término da ditadura militar, o Brasil precisava se reestruturar financeiramente e conter os elevados índices de inflação, além de abastecer o mercado com os alimentos que estavam em falta.

Para tal, a primeira série de medidas econômicas pós-ditadura começou em fevereiro de 1986 com José Sarney, então presidente da república, e Dilson Funaro, Ministro da Fazenda à época. Este conjunto ficou conhecido como Plano Cruzado.

Plano Cruzado


O plano cruzado foi caracterizado por diversas medidas econômicas criadas para colocar o Brasil nos eixos, baseadas na reforma monetária, com alteração da unidade do sistema monetário, que passou a denominar-se cruzado (Cz$), cujo valor correspondia a mil unidades de cruzeiro. O período era conturbado. A ditadura era recém terminada e as eleições presidenciais haviam elegido Tancredo Neves que veio a falecer, não chegando a assumir o poder. O mercado ia mal, alimentos faltavam nas prateleiras e a inflação era altíssima, causando enorme descontentamento da população. Era preciso criar algo para driblar estes problemas. Foi então implementado, em 1986, o Plano Cruzado, focado no combate a inflação inercial, tendo como principais medidas a implantação do "gatilho salarial" ou "seguro-inflação", que estabelecia o reajuste automático dos salários sempre que a inflação alcançasse 20%, além do congelamento: - dos preços dos produtos e serviços;
- da taxa de câmbio a 13,84 cruzados por 1 dólar;
- do salário mínimo, fixado em 804,00 cruzados, o que equivalia a 67 dólares na época;
- dos títulos públicos, substituindo a Obrigação Reajustável do Tesouro Nacional (ORTN)pela Obrigação do Tesouro Nacional (OTN), cujo valor foi fixada em Cz$106,40;

Consequências do Plano Cruzado

Inicialmente obteve-se sucesso no combate a inflação. Porém, essas medidas tornaram os juros reais negativos e assim estimularam o consumo pressionando os preços que eram contidos pelo congelamento. Ao mesmo tempo, não houve uma equalização dos preços relativos. O congelamento foi determinado em 27 de fevereiro de 1986. Os produtores que costumavam promover reajustes de preços na primeira quinzena de cada mês, ficaram com os preços tabelados incapazes de suprirem a rentabilidade desejada e, em alguns casos, abaixo do custo de produção. Neste sentido, a indústria brasileira se voltou ao mercado financeiro na medida que era desestimulada a investir na produção, gerando uma escassez de produtos que provocou a cobrança de ágio e o estocamento. Por outro lado, o governo brasileiro gerenciou mal seus gastos, aumentando ainda mais a dívida externa. O congelamento da taxa de câmbio levou o país a perder uma parcela considerável de reservas internacionais.

Após as eleições de 1986, com vitória esmagadora do PMDB, o descongelamento dos preços, fez com que a inflação voltasse a disparar, levando o Plano Cruzado ao fracasso. Os desequilíbrios pós-descongelamento foram causados por:

- Política fiscal expansionista
: aumento de gastos e queda de receita, inclusive com a redução da alíquota do IR na fonte;

- Política monetária expansionista: aumento da oferta de moeda e taxas de juros baixas;

- Aumento expressivo dos salários.


Curiosidades do Plano Cruzado

Com o congelamento dos preços, criou-se um clima de fiscalização por parte das população. Conhecidos como "fiscais do Sarney". Populares entusiasmados com o tabelamento, conferiam os preços dos produtos e denunciavam os abusos com indignação, informando à polícia os produtos que eram taxados com ágio, chegando até a fechar as portas de supermercados.

Através do Plano Cruzado houve a criação do seguro-desemprego, que existe até hoje e visa auxiliar os trabalhadores que perderam seus empregos.

Neste período nasceu a mentalidade de estocar alimentos. Muitos mantinham produtos não perecíveis em grande quantidade nos armários, comprava-se o máximo possível logo que recebia-se o salário de forma a não perder o poder de compra e não sofrer com a escassez semanas depois.

Quem não compreendia os avós, agora compreende!
( http://investidorderisco.blogspot.com.br/2013/03/inflacao-no-brasil-o-plano-cruzado.html)

Inflação - Você sabe o que é?

A história da economia brasileira é ilustrada por diversas experiências e tentativas de conter o processo inflacionário. Vivenciamos experiências terríveis de instabilidade e hiperinflação, tornando o ambiente de investimentos diretos no Brasil extremamente arriscado. Num cenário de turbulência e descontroles inflacionários, como planejar investimentos de longo prazo? Como obter ganhos na bolsa de valores? Esta realidade esteve presente por toda década de 80 e meados da década de 90, quando a implantação do Plano Real finalmente adormeceu o Dragão.



A inflação é um dos componentes mais importantes que afetam o desempenho dos investimentos individuais. Ela influencia diretamente os resultados dos investimentos atrelados a índices de preços, como IPCA ou IGPM, sendo parte extremamente importante nos resultados de seus investimentos no Tesouro Direto, por exemplo. Além disso, a inflação afeta diretamente a efetividade dos rendimentos propiciados pelos investimentos realizados com o objetivo de gerar renda passiva na busca da tão sonhada independência financeira. Uma inflação elevada pode minar a capacidade de geração de renda constante e duradoura e destruir as possibilidades de obtenção de renda passiva relevante.

Então, afinal...
O que é inflação?


A inflação caracteriza-se por um processo contínuo, generalizado e não sazonal de alta nos níveis de preço. É possível conceituar três tipos diferentes de inflação:

- Inflação de demanda: causada pelo excesso de demanda frente à oferta disponível devido a um ou mais fatores tais como aumento da renda disponível, aumento dos gastos públicos, redução da taxa de juros, expansão do crédito, etc.;

- Inflação de custos: caracteriza-se pelo repasse aos preços do aumento de custos, que pode ser causado pelo aumento de encargos, aumento da carga tributária, aumento do custo da mão de obra, desvalorização cambial, aumento dos preços externos (commodities), entre outros;

- Inflação inercial: caracterizada pelos mecanismos de indexação da economia, o reajuste de preços é feito com base na constatação da existência de inflação. Preços, salários, câmbio, etc. têm seus valores aumentados devido à existência da inflação, fazendo com que a inflação atual se torne "piso" para a inflação futura.

Uma vez instalada, a tarefa de domar o dragão da inflação não é nada fácil. A inflação passada é motivo de reajustes salariais reivindicados pelos diferentes sindicatos, aumentando os custos das empresas que são diretamente repassados aos preços (indexação) e aumentando a renda e portando a demanda da população, formando assim um círculo vicioso de enorme força e poder destrutivo, que afeta diretamente os três tipos de inflação.

Este post dá início a série ‘A Inflação no Brasil’, onde visitaremos os diversos planos econômicos criados na tentativa de conter os descontroles inflacionários, bem como avaliaremos os motivos dos que fracassaram e quais foram suas consequências. Então até lá!
(http://investidorderisco.blogspot.com.br/2013/03/inflacao.html)

sexta-feira, 22 de março de 2013

Impostos, para onde vai nosso dinheiro?

(a pergunta certa seria: Pra quem vai nosso dinheiro?)



Segundo nosso dicionário de língua portuguesa os impostos nada mais são do que uma contribuição exigida para assegurar o funcionamento do Estado e das coletividades locais. De modo geral os impostos servem para financiar as necessidades da população como: educação, saúde, segurança, esporte, lazer, etc. Isso é o que acontece em nosso país, pelo menos em teoria.

Quando compramos alguma coisa, seja ela uma bala ou um automóvel, pagamos impostos, o problema surge quando o país cobra valores absurdos e sem sentido. Olhando sua conta de luz por exemplo percebe-se vários valores acrescentados, sendo alguns federais e outros para a própria companhia de energia, ou seja, além da energia consumida devemos pagar a iluminação da rua, que muita das vezes não funciona.

Para se ter idéia cerca de 20% do valor total da conta de luz é imposto destinado aos cofres públicos e a própria empresa, que por ventura boa parte pertence ao governo. Porque então temos ruas mal iluminadas, distribuição precária e serviço de má qualidade?

É claro que os impostos não tem fim especifico, pensando nisso, você pode comprar um carro e contribuir na construção de um hospital, uma escola, ou até mesmo uma praça pública. Mas não vamos ser tão ingênuos assim, todos os dias vemos o caos que as pessoas enfrentam na necessidade de um atendimento médico, vemos escolas superlotadas e sem profissionais capacitados, lugares públicos abandonados a cuidados de criminosos, entre várias outras coisas que todos nós pagamos para ter funcionando.

Então se impostos tão altos não conseguem manter em ordem e em progresso nosso país, pra onde vai todo esse dinheiro? Quando se imagina essa questão pensamos logo em desvios de verbas e políticos corruptos, mas na verdade eles não precisam ser corruptos para por a mão no nosso dinheiro.

Para expor de forma clara como o dinheiro público se esvai sem ninguém saber como nem porque, vamos começar com nossa querida presidenta, que recebe um salário de R$26.700,00 para representar nosso país, o que não é grande coisa, já que seu vice recebe os mesmos R$26.700,00 para trabalhar bem menos, o que não é nada comparado aos trinta e oito ministros que também recebem R$26.700,00 e juntos custam R$ 1.017.600,00 aos cofres públicos.

Seguindo essa linha de raciocínio podemos somar à conta os oitenta e um senadores que consomem juntos R$ 2.162.700,00, os quinhentos e treze deputados que dividem alegremente a verba de R$ 13.670.400,00. Ainda assim esse montante é incomparável ao destinado para os prefeitos e vice-prefeitos que juntos chegam a R$ 68.840.000,00. Em minoria vêm os vinte e seis governadores e seus vices que juntos levam a bagatela de R$1.014.000,00.



Somente os cargos aqui citados têm um saldo mensal de R$ 86.758.100,00. Some mais R$20.520.000,00 de auxílios aos nossos parlamentares e teremos R$ 107.278.100,00 mensais. Ou seja enquanto os brasileiros assistem pessoas se expondo por R$ 1.000.000,00 no BBB, um parlamentar ganha três vezes mais em um único mandato (e parece que ninguém vê isso).

Se você ainda não conseguiu fazer a ligação entre impostos e salários dos políticos então pense: Nós pagamos impostos para o governo; O salário dos políticos vem do governo; Portanto, quanto mais pagarmos de impostos mais dinheiro os políticos terão para esbanjar.

Então que país é esse? Em que um povo trabalhador, que luta diariamente para por comida na mesa e ainda assim ter que “contribuir” para a iluminação pública, pagar para morar em sua própria casa (IPTU), pagar por transporte público (é público ou não?), enquanto pessoas que não fazem nada para desenvolver nossa nação tem direito a passagens aéreas, hospitais, atendimento privilegiado, entre outros inúmeros benefícios.

O que se pode fazer diante de tudo isso? Uma pessoa sozinha apenas, nada, mas somos milhões e milhões de brasileiros que juntos colocaríamos cada um no seu devido lugar, ou seja, na rua, afinal eles são nossos funcionários não é mesmo? E o que faz um patrão quando está insatisfeito com seu empregado?

Se cada um tivesse isso em mente, aconteceria uma revolução que mudaria para sempre a história do nosso Brasil, tomando um novo rumo, um rumo que faria jus a frase escrita em nossa bandeira, “ORDEM E PROGRESSO”.

Nota: Os dados aqui citados representam apenas uma base, não foi levado em conta todos os cargos que vivem do dinheiro público (que não são poucos). Não foi levado em conta os familiares beneficiados com regalias.

A dificuldade maior foi encontrar os dados dos políticos por exemplo, quantos salários cada um recebe e benefícios a eles. E de modo algum encontrei o gasto total com políticos e secretários no Brasil, por isso é quase impossível de se saber o quão alto é o valor.
( Por: Marcos Cardoso da Silva)

quinta-feira, 21 de março de 2013

5 IDÉIAS PARA MELHORAR A SOCIEDADE BRASILEIRA

Leis de Incentivo à competência na Administração Pública


Em 2006, quando Cristovam Buarque se tornou candidato à presidência da República apresentou o melhor – e talvez o único eficiente- Plano Nacional de Reforma da Educação. Em poucas palavras, o plano descrevia detalhadamente como, onde e quanto o Brasil precisaria investir para atingir para alcançar um patamar educacional das superpotências.

Durante uma das entrevistas que Cristovam fez em sua campanha, uma das questões levantadas pelo entrevistador foi “de que modo ele faria o Plano Nacional de Reforma da Educação funcionar meio à corrupção inerente do nosso governo?”. A justificativa do jornalista era que, independente do investimento, o Brasil sempre fracassaria nesse quesito porque mesmo que o orçamento seja totalmente favorável ao Ensino, ainda assim, teríamos aquela corrupção que todos nós conhecemos e sabemos que está sempre presente. Desse jeito, quanto mais investíssemos mais desvio de verbas teríamos, mais tramoias teríamos e mais picaretagem teríamos, pois não existe um mecanismo que impeça um corrupto de agir. Investir muito e investir errado é como investir pouco ou nada. Nós mesmos já analisamos isso aqui no Blog quando falamos sobre as “nações mais inteligentes do planeta”. Lembram que o Brasil investe um percentual muito maior do seu PIB em Educação que muitos países de primeiro mundo, todavia, o resultado é medíocre perto do retorno observado nesses países.

Consciente de que o jornalista apresentava uma verdade inegável, Cristovam retrucou com uma das idéias que são, no mínimo, uma das mais geniais e sensatas para fazer qualquer nação que tenha um governo tão corrupto e pilantra quanto a nossa: Buarque propôs uma Lei que obrigava os administradores públicos assinarem um termo de responsabilidade sobre os seus atos, entre os quais vale destacar, o vínculo direto com sua obra, ou seja, os políticos eleitos para os Poderes Executivo e Legislativo federais, estaduais, municipais e do Distrito Federal e todos os colaboradores públicos ligados à Educação teriam que compulsoriamente matricular seus filhos e demais dependentes em Escolas Públicas.

Essa idéia é como alguns cunharam de “leis de incentivo à competência da Administração Pública”. Poderiam ser aplicadas à todas as áreas, como a saúde, obrigando os políticos e autoridades ligadas à saúde a utilizarem o serviço público, assim como, reduzir verbas para transporte aéreo forçando as autoridades à transitarem pelas estradas esburacadas. Essas leis se baseariam em uma máxima que é uma das maiores verdades que conhecemos: “Você só sabe como é quando sente na pele”. É presumido que em pouquíssimo tempo você veria o resultado em todos os setores públicos.

Nas palavras do próprio Cristovam Buarque:

“Se esta proposta tivesse sido adotada no momento da Proclamação da República, como um gesto republicano, a realidade social brasileira seria hoje completamente diferente.”

Abaixo, a íntegra do projeto de Lei:

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº xx, DE 2007
Determina a obrigatoriedade de os agentes públicos eleitos matricularem seus filhos e demais dependentes em escolas públicas até 2014.

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

Art. 1º Os agentes públicos eleitos para os Poderes Executivo e Legislativo federais, estaduais, municipais e do Distrito Federal são obrigados a matricular seus filhos e demais dependentes em escolas públicas de educação básica.

Art. 2º Esta Lei deverá estar em vigor em todo o Brasil até, no máximo, 1º de janeiro de 2014.

Parágrafo Único.
As Câmaras de Vereadores e Assembléias Legislativas Estaduais poderão antecipar este prazo para suas unidades respectivas.

JUSTIFICAÇÃO

No Brasil, os filhos dos dirigentes políticos estudam a educação básica em escolas privadas. Isto mostra, em primeiro lugar, a má qualidade da escola pública brasileira, e, em segundo lugar, o descaso dos dirigentes para com o ensino público.

Talvez não haja maior prova do desapreço para com a educação das crianças do povo, do que ter os filhos dos dirigentes brasileiros, salvo raras exceções, estudando em escolas privadas. Esta é uma forma de corrupção discreta da elite dirigente que, ao invés de resolver os problemas nacionais, busca proteger-se contra as tragédias do povo, criando privilégios.

Sistema Welfare Nórdico – o Sociocapitalismo, ou pós-capitalismo, mais ou menos isso.

Pelas experiências que a Humanidade tem sabemos que nem o socialismo, nem o capitalismo funcionam. Esses sistemas econômicos são muito bons no papel, porém na prática são um fracasso.


O capitalismo traz a liberdade … de ser explorado! Muita gente ganhando pouco e uma minúscula fatia arrecadando fortunas descomunais. Já o socialismo, por sua vez, restringe a liberdade e tenta trazer a igualdade, entretanto, como estamos falando de seres humanos sabemos que essa ideologia não funciona, primeiro porque quem está no poder, que era para ser o exemplo, não cumpre com o caráter igualitário, segundo porque nenhum dos populares se contentam com o fato de exercer uma função que exige muito mais que outra e ganhar a mesma recompensa.

Contudo, nobre colega, também sabemos que são com erros que os acertos vem! E foi da fusão desses dois erros que os países nórdicos criaram uma mistura de capitalismo e socialismo, que é considerada hoje uma das variações do capitalismo mais bem-sucedida do mundo, chamado sistema Welfare State.

Como eu não sei o termo técnico que define esse sistema econômico – se é pós-capitalismo, um neo capitalismo, não é capitalismo, enfim -, irei exemplificar algumas das ideias básicas que ele propõe, apresentando as duas primeiras propostas, as quais detém um poder gigantesco de acabar com a desigualdade social e elevar o padrão de vida da população.

A primeira proposta, acredito eu que seja uma das principais, é o extermínio do lucro exorbitante. Em países como a Dinamarca, por exemplo, existe um plano que contém diversas imposições governamentais para o bem-estar social, entre elas, uma simplesmente brilhante que impede que a classe patronal ganhe seis vezes mais que o funcionário de menor salário de uma empresa. Essa idéia ataca de forma voraz a desigualdade social, visto que para lucrar mais, o dono de uma empresa tem que pagar bem, ao contrário do que ocorre aqui no Brasil, onde um funcionário ganha um salário mínimo e o dono da empresa na casa dos milhões de reais por mês. Nem mesmo os acionistas são possibilitados de explorarem a classe trabalhadora.

A segunda proposta é reduzir tudo que é gasto sociais desnecessários ou extravagantes e focar o investimento sempre na população. Por exemplo, nesses países quando um cidadão fica desempregado ele recebe automaticamente o direito de ingressar em algum tipo de especialização junto com um subsídio, ou seja, ganha a oportunidade de crescer profissionalmente durante um tempo conturbado, sendo amparado por políticas de enriquecimento da mão de obra, retorno para o mercado de trabalho ainda mais fortalecido.

Ainda sobre a segunda proposta, quando os cortes de gastos sociais desnecessários ocorrem, isso atinge a todos. Os políticos de lá não ganham um rio de dinheiro, muito menos, tem esses benefícios que os nossos tem. Quando há cortes, eles são os primeiros à serem atingidos. Já no nosso Brasilzão , enquanto não há dinheiro para manter o SUS, os nossos amados políticos aumentam os próprios salários em mais de 142%.

O modelo nórdico possuem inúmeras outras idéias para o bem-comum. Não cabe a nós falarmos sobre todas mesmo porque o texto ficaria extenso demais, todavia é interessante perceber que apenas essas duas propostas já causariam um impacto enorme na nossa economia e na qualidade de vida da nossa população.

Existe um sistema ainda melhor que esse e que somente uma cidade do mundo usa: o sistema de Huaxi, na China. É tão bom que todo mundo lá é rico. Entretanto, em uma escala nacional, fica dificil encontrar uma maneira de aplicá-lo.

Incentivo ao interesse a Ciência, Política e Filosofia


Derramando um pouco da minha sinceridade aqui com você, caro leitor, eu não compreendo porque o grupo preponderante dos brasileiros adora se preocupar com coisas mundanas, inúteis, que não faz a vida de ninguém melhorar e que não agregam nada. Se o político roubou milhões do erário, ninguém da à mínima, todo mundo fica apático, mas se o time de futebol perde, fazem passeatas e querem a cabeça do dirigente do clube.

Acredito que seja necessário uma intervenção radical na Educação de Base das Escolas Públicas. Começar a fazer essa criançada pensar desde cedo do modo correto. Começar a aplicar programas de incentivo ao interesse a Ciência, Política e Filosofia: a Ciência porque ela que move e faz o mundo progredir, a Política porque é ela que define nossas condições sociais e a Filosofia porque ela te ensina a pensar e questionar. São as três chaves para a consciência coletiva mudar e melhorarmos. Mas isso tem que vim cedo, de berço, a doutrinação à essas bases tem que ser eficaz já na infância, para conseguirmos adultos sólidos e pensantes e não essa massa de manobra que assistimos hoje.

Tecnocracia


Você já parou para pensar na falta de sentido que é o Sistema Político. Você elege um político que pode ser o maior imbecil do mundo e ele vai ADMINISTRAR O SEU DINHEIRO. Pergunto: Algum dia você foi ao médico se consultar e encontrou no lugar do especialista um pedreiro? Creio que não. E isso não ocorre porque para exercer a Medicina é necessário competência. Do mesmo modo, para exercer qualquer Engenharia. Uma pessoa que consegue se graduar no Ensino Superior, não conseguiu isso à toa. E ela angariou isso para adquirir a competência de exercer aquela profissão. Agora, e os políticos? Bem, no meio político você observa “pedreiros atendendo os pacientes dos médicos”. Acho que um dos maiores exemplos que temos sobre o que estamos abordando foi o caso Ideli Salvatti, uma mulher que nunca viu ninguém pescar nem um peixe em um aquário, assumir o Ministério da Pesca e Agricultura.

Nesse ponto controverso é que a Tecnocracia ataca impiedosamente. Tecnocracia é uma alternativa de governo, no qual a Ciência seria a controladora de todas as decisões. Seriam, portanto os cientistas, engenheiros e demais profissionais tecnológicos (e não políticos) os governantes, devido ao seu conhecimento e habilidades. Assim, numa tecnocracia os decisores seriam escolhidos com base na qualidade académica ou não apresentada no seu campo de estudo/trabalho. Onde o resultado sempre deve ser do benefício à população.

Países europeus, como a Grécia, teve que utilizar a Tecnocracia recentemente para evitar o pior. Foi o ultimo recurso e foi o que salvo os gregos do colapso total. Quando o cerco apertou, os políticos tiveram que pular do barco pois não tinham competência para velejar. No seu lugar, um grupo de economistas e administradores assumiram, fazendo que o país se estabilizasse e parasse de cair desenfreadamente. A questão é: Por que fazer isso apenas em tempos de crise extrema? Por que não adotar a Tecnocracia e mandar esses políticos corruptos e incompetentes irem pastar?

Meritocracia



Para fechar e talvez as mais importantes das idéias descritas aqui, a Meritocracia, é uma das mais nobres e excelentes ideologias que podem ser aplicadas a uma sociedade. Por mais que muitos negam, a natureza do ser humano não é altruísta, o altruísmo é uma conquista e não é uma linha natural que todos seguimos. No entanto, é comum a todos nós sermos movidos pelos interesses e recompensas. Em uma sociedade onde um homem que chuta uma esfera de ar tem mais mérito que um doutor que tenta curar o câncer, é lógico que sempre teremos uma tendência para “confecção” de gente inútil ao bem-estar social.

A meritocracia vem para mudar esse quadro brasileiro. Meritocracia (do latim meritu, mérito e cracia, poder) é um sistema de governo ou outra organização que considera o mérito (aptidão) a razão para se atingir determinada posição. Em sentido mais amplo, pode ser considerada uma ideologia. As posições hierárquicas são conquistadas, em tese, com base no merecimento e entre os valores associados estão educação, moral, aptidão específica para determinada atividade. Em alguns casos, constitui-se em uma forma ou método de seleção.

A meritocracia está associada, por exemplo, ao estado burocrático, sendo a forma pela qual os funcionários estatais são selecionados para seus postos de acordo com sua capacidade (através de concursos, por exemplo). Ou ainda – associação mais comum – aos exames de ingresso ou avaliação nas escolas, nos quais não há discriminação entre os alunos quanto ao conteúdo das perguntas ou temas propostos. Assim, meritocracia também indica posições ou colocações conseguidas por mérito pessoal.

Embora a maioria dos governos sejam apologistas da meritocracia, ela não se expressa de forma pura em nenhum lugar. Governos como de Singapura e da Finlândia utilizam padrões meritocráticos para a escolha de autoridades, mas misturados a outros. Um modelo de uma meritocracia é o método científico, no qual o que considerado como sendo verdade é justamente definido pelo mérito, ou seja, a consistência do conteúdo em relação às observações ou a outras teorias.

O principal argumento em favor da meritocracia é que ela proporciona maior justiça do que outros sistemas hierárquicos, uma vez que as distinções não se dão por sexo ou raça, nem por riqueza ou posição social, entre outros fatores biológicos ou culturais, nem mesmo em termos de discriminação positiva. Além disso, em teoria, a meritocracia, através da competição entre os indivíduos, estimula o aumento da produtividade e eficiência.

Em suma, a Meritocracia vem para dar o mérito à quem merece. Se você é um inútil que chuta uma esfera de ar, então sua recompensa será proporcional à aquela que deveria ser merecida para quem exerce função tão inútil. Agora se você estudou e é um doutor que quer curar um câncer, algo que trará bem à milhões, no sistema meritocratico sua recompensa seria a altura de ato tão nobre. 
Vale ou não o preço para adotar um sistema desses?

Como ganhar uma discussão

Conduza o raciocínio antes de dar opinião, não confronte o oponente de maneira direta e nem pense em devolver acusações: descubra dez passos para argumentar bem.

Getty Images
"Derrubar" o ponto de vista do outro não é o objetivo do bom argumentador.

A maioria das pessoas acredita que argumentar é “vencer” o outro, colocando por terra suas ideias e opiniões. Mas este é um grande engano.

Segundo o professor de linguística Antônio Suárez Abreu, autor do livro “A Arte de Argumentar – Gerenciando Razão e Emoção” (Ateliê Editorial, 2008), saber argumentar é, em primeiro lugar, aprender a integrar-se ao universo do outro. “É preciso fazer com que o outro tenha condições de ver o objeto da disputa de um ponto de vista diferente daquele a que está acostumado e, ao final, tenha o desejo mudá-lo, concordando com quem argumenta”, explica.

Portanto, em uma discussão, está terminantemente proibido querer impor o seu ponto de vista a qualquer custo. Aquele que logo de cara diz “eu não concordo com você” provavelmente não vai conseguir convencer ninguém. Sendo assim, mostrar consideração pelo que o outro pensa ou sente é o melhor caminho. “Quando nosso interlocutor acredita que pensamos de maneira igual, fica mais fácil ele concordar com as teses que estamos defendendo”, afirma Ana Lúcia Tinoco Cabral, pesquisadora da área de linguística e autora do livro “A Força das Palavras – Dizer e Argumentar” (Editora Contexto, 2010).


Veja dez pontos para argumentar melhor em qualquer discussão ou negociação.

1. Não bata de frente

Em primeiro lugar, é importante aprender a ouvir, para detectar o que o outro pensa sobre um determinado assunto. “Ninguém consegue convencer o outro batendo de frente com seus valores ou modelos mentais. É sempre importante, antes de propor um argumento, conseguir abrir uma brecha nesses modelos”, ensina o professor Antônio Suárez Abreu.

2. Foque no que o outro tem a ganhar


Depois que você ouviu atentamente a exposição do outro, coloque o foco da sua fala no que o interlocutor tem a ganhar, e não naquilo que é objeto imediato do seu desejo. Foi assim que o analista de logística Rafael Dalecio Luiz conseguiu uma vaga em uma multinacional automobilística para a qual prestava serviço. “Eu era de uma empresa terceirizada e tinha sido transferido de São Paulo para Curitiba há um ano. Quando vi que havia vagas no cliente, percebi que era uma chance de voltar. Então, resolvi me oferecer ao cargo”, diz.

Mas quando procurou o responsável pelo processo seletivo, Rafael embasou os argumentos naquilo que a companhia teria a ganhar com a sua contratação, em vez de simplesmente dizer que gostaria de retornar à cidade natal. “Mostrei que a empresa economizaria, pois não precisaria arcar com custos de transferência, e também apresentei os resultados da minha performance na área com números, que deixam a informação mais crível”, conta ele, que conseguiu a vaga. 
(Alexandre Carvalho/ Fotoarena)
O analista Rafael Dalecio Luiz na empresa onde trabalha: ele conseguiu o emprego argumentando com foco na vantagem que traria para a firma

3. Use os argumentos certos

Para “vencer” uma discussão, também é preciso escolher os argumentos de maneira apropriada e conduzi-los de forma lógica. De acordo com o professor de oratória Reinaldo Polito, o mais adequado é embasar sua fala em exemplos, comparações, estatísticas, pesquisas, estudos técnicos e científicos, teses e testemunhos. Desta forma, é essencial manter-se sempre bem informado sobre o que acontece à sua volta. Quando necessário, vasculhe dados que possam ser úteis para um argumento consistente.

4. Foque nas ideias principais

Um erro bastante comum no processo de “convencer” o outro é usar muitos argumentos ao mesmo tempo. Isso pode confundir a pessoa e enfraquecer o poder de persuasão. Por isso, o melhor é eleger as ideias mais consistentes e focar apenas nelas. No entanto, evite ficar repetindo o mesmo discurso a todo momento, para que a alegação não perca a força.


5. Não apresente sua opinião de cara

Uma técnica que costuma funcionar bem é não apresentar a sua opinião logo de cara. O bom orador, aquele que argumenta de forma eficaz, conduz o raciocínio para depois apresentar a tese. Daí, se o outro concordou com o pensamento todo fica mais fácil, e até inevitável, aceitar a ideia.

Nestes casos, uma boa dica é usar argumentos dedutivos, ou seja, aqueles que partem do geral para o particular. Por exemplo: Todos os habitantes da ilha são alfabetizados (informação de conhecimento geral). Alberto é um habitante da ilha. Logo, Alberto é alfabetizado (dado de caráter particular).
  Getty Images
"Sobrepor" um ponto de vista é uma maneira eficiente de convencer seu interlocutor

6. Mude a importância dos valores

No livro “A Arte de Argumentar – Gerenciando Razão e Emoção”, Antônio Suárez Abreu mostra a re-hierquização de valores como um bom método para argumentar. “Você não destrói um valor do outro, apenas põe um outro acima, em termos de hierarquia”, diz. Na verdade, é uma espécie de drible. Um exemplo disso é o que fez Monteiro Lobato em seus livros infantis. Em sua época, por volta de 1920, o “modelo do pai rigoroso” imperava. Em vez de combatê-lo, o autor colocou as crianças em férias no Sítio do Picapau Amarelo, um lugar em que o pai foi substituído por uma avó carinhosa, Dona Benta, que podia ensinar sem punir.

7. Fuja da retorsão


Nao abuse da chamada retorsão, o ato de mostrar que o interlocutor pratica ações contrárias às que defende. É o caso de alguém que, confrontado por chegar atrasado, diz algo como: “Mas, você, no mês passado, também chegou atrasado três vezes”. Este argumento é o mais usado nas chamadas DRs, as temidas “discussões de relacionamento” . E é por isso que um casal raramente chega a um consenso.

8. Transmita credibilidade


De acordo com o professor de oratória Reinaldo Polito, o melhor de todos os argumentos é a credibilidade do orador. Assim, a alegação só terá o efeito desejado se existir coerência entre o discurso e a atitude de quem fala. “Por melhores que sejam as palavras, se não encontrarem respaldo no comportamento do orador, não terão crédito e não serão suficientes para convencer”, diz.

9. Fale com domínio e entusiasmo

Outro ponto importante para passar credibilidade no argumento é ser natural, espontâneo e, principalmente, demonstrar conhecimento sobre o assunto que se expõe. Também é essencial transmitir emoção. “A força da argumentação também depende da maneira como ela é exposta. Se a pessoa falar sem motivação, sem energia, sua causa poderá parecer inconsistente”, analisa o professor Reinaldo Polito.

10. Trate o outro com educação e gentileza

Seja qual for o debate, é importante sempre tratar o outro com educação e gentileza. Sem isso, nada funciona. “Por favor”, “entendo seu ponto de vista” e “obrigado por expor tão claramente aquilo que pensa” são maneiras de se mostrar comprometido com a imagem do outro.
(Alessandra Oggioni , especial para o iG São Paulo)

Os dez exércitos mais poderosos do mundo


As maiores forças militares do mundo estão concentradas na Ásia, na Europa e na América do Norte, embora também existam potências militares fora desses três continentes. Os países com as maiores forças armadas do mundo são os Estados Unidos, a Rússia, a China, a Inglaterra, a França, o Israel, a Índia, a Coreia do Norte, o Paquistão, a Coreia do Sul.

Embora isso seja um tanto relativo, já que a China e a Índia possuem os maiores exércitos do mundo e nem por isso são as maiores potências militares do mundo.

Países fortes conjugam batalhões numerosos, altos orçamentos e armas de última geração.

1. Estados Unidos


Efetivo: 1 414 000 soldados

Gasto militar anual:
329 bilhões de dólares (1.138 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

Única superpotência militar depois do colapso soviético, os Estados Unidos são donos da mais poderosa esquadra do globo, que tem uma dúzia de porta-aviões gigantes, a maioria de propulsão nuclear. O país conta ainda com o maior arsenal nuclear e modernos armamentos operados por computadores e guiados por satélites

2. Rússia


Efetivo: 988 100 soldados

Gasto militar anual: 48 bilhões de dólares (333 dólares por habitante)

Armas nucleares:
sim

O maior herdeiro da ex-URSS possui exército numeroso e pesquisa militar de ponta, mas tem poucos recursos para comprar equipamentos. A vocação por números astronômicos diminuiu: durante a Guerra Fria, a URSS chegou a ter 5,3 milhões de soldados — um recorde — e produziu mais de 70 mil tanques das séries T-54/T-55/T-62. Eles eram inferiores aos modelos ocidentais, mas podiam levar a melhor pela quantidade

3. China


Efetivo: 2 270 000 soldados

Gasto militar anual: 48 bilhões de dólares (37 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

O país mais populoso da Terra conta com bom número de armas nucleares e sempre teve Forças Armadas numerosas, mas o nível pouco sofisticado de sua indústria não permitia equipar as tropas com armas de última geração. Isso mudou recentemente: o salto econômico e a relativa abertura política das últimas duas décadas levaram a China a investir na modernização do arsenal

4. França


Efetivo: 260 400 soldados

Gasto militar anual:
38 bilhões de dólares (636 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

Para se proteger da ameaça comunista na Guerra Fria, os franceses criaram uma força nuclear própria com os três meios clássicos de lançar armas atômicas: mísseis em terra, em submarinos e em aviões. A indústria de defesa é uma das principais da Europa, produzindo tanques de ótima qualidade, como o Leclerc, e aviões clássicos como os das séries Mirage

5. Reino Unido


Efetivo: 210 400 soldados

Gasto militar anual: 35 bilhões de dólares (590 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

Até a Segunda Guerra (1939-1945), a Grã-Bretanha era a maior potência naval da Terra. Depois do conflito, a Marinha Real encolheu, mas ainda é uma das principais do mundo. O Exército sempre foi pequeno, mas é um dos mais profissionais do planeta, bem equipado com tanques, blindados de transporte de pessoal e uma parafernália de mísseis

6. Coréia do Norte


Efetivo: 1 082 000 soldados

Gasto militar anual:
4,7 bilhões de dólares (214 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

Assolado pela pobreza e pela fome, este país sustenta um dos estados mais militarizados do planeta. Envolvidos em disputas de território com a Coréia do Sul desde a década de 40, os comunistas do Norte contam com tropas numerosas com muito armamento convencional. Nas últimas décadas, o país desenvolveu tecnologia para produzir armas nucleares

7. Índia


Efetivo: 1 298 000 soldados

Gasto militar anual: 13 bilhões de dólares (13 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

O segundo país mais populoso do planeta sempre esteve em briga com seus vizinhos muçulmanos. Hoje, o maior rival é o Paquistão, com quem disputa terras na região da Caxemira. As aguerridas tropas indianas estão entre as mais bem equipadas do Terceiro Mundo. Além de muitos soldados, a Índia tem armas nucleares e mísseis para transportá-las

8. Paquistão


Efetivo: 620 000 soldados

Gasto militar anual: 2,5 bilhões de dólares (17 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

A maior potência militar muçulmana tem economia e população inferiores às da rival Índia, mas, para criar um "equilíbrio de terror" no sul da Ásia, o Paquistão também investiu em armas nucleares. Pouco se conhece sobre as armas atômicas ou sobre o tamanho do arsenal do país. Mas a existência da bomba dos dois lados da fronteira tem forçado Índia e Paquistão a uma convivência tensa — e "pacífica", na medida do possível

9. Coréia do Sul


Efetivo: 686 000 soldados

Gasto militar anual: 12 bilhões de dólares (266 dólares por habitante)

Armas nucleares: não

Graças à proteção dos Estados Unidos, o país atingiu níveis econômicos, científicos e tecnológicos muito superiores aos do vizinho do norte. Por causa da crise com os comunistas, a Coréia do Sul mantém Forças Armadas poderosas em prontidão na fronteira, embora não tenha armas atômicas. O equipamento é de alta qualidade, comprado dos americanos ou desenvolvido localmente com ajuda ianque

10. Israel


Efetivo: 161 500 soldados

Gasto militar anual: 9,4 bilhões de dólares (1 499 dólares por habitante)

Armas nucleares: sim

Pequeno e pouco populoso, Israel se envolveu em conflitos com os vizinhos árabes e resolveu se armar até os dentes. Para compensar a inferioridade numérica, os israelenses optaram por qualidade: suas tropas estão entre as mais bem treinadas da Terra, a Força Aérea dispõe de tecnologia de ponta e a experiência em combate fez o país desenvolver algumas das melhores armas disponíveis, como o tanque Merkava

* Números referentes a 2002, ano mais recente em que as estatísticas foram compiladas. Fonte: anuário do Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (International Institute for Strategic Studies - IISS)

Impávido colosso
Brasil é o mais bem armado da América do Sul, mas não fica entre os 10 mais do mundo
Efetivo: 287 600 soldados

Gasto militar anual: 9,6 bilhões de dólares (55 dólares por habitante)

Armas nucleares: não

Não dá para cravar uma posição para o Brasil no ranking mundial de exércitos — a única certeza é que não chegaríamos ao Top 10 —, mas dá para fazer algumas comparações. Numericamente, nossas tropas são as maiores da América do Sul. Tecnologicamente, somos semelhantes aos vizinhos. Com fronteiras bem definidas, não há grandes rivalidades regionais. Por isso, o país não tem o mesmo "estímulo" para investir em armas que outros países brigões do Terceiro Mundo.

Situação atual do Brasil e perpectivas:


Brasil:  
a Força Aérea, até setembro de 2012, continua sem definição para o Projeto F-X2, que foi prorrogado para o primeiro semestre de 2013. A primeira aeronave A1-AM (AMX) modernizada já está fazendo voos de testes e as primeiras unidades devem ser entregues a partir do ano que vem. As três primeiras aeronaves de patrulha marítima Lockheed P-3M Orion foram entregues ao serviço ativo, servindo para análise operacional e treinamento das futuras equipagens. A Força Aérea recebeu um total de 15 helicópteros UH-60 Black Hawk, restando mais três unidades a serem entregues. Foi iniciado processo para a aquisição de pelo menos dois aviões de reabastecimento em voo, dentro do programa KC-X2, para substituir os antigos Boeing KC-137. Visando fortalecimento da defesa anti-aérea adquiriu nove radares de fabricação nacional SABER M60 e deverá iniciar licitação para a aquisição de sistemas de mísseis anti-aéreos de médio alcance, para reforçar a segurança na Copa do Mundo 2014 e nas Olimpíadas Rio 2016. No que tange a aeronaves remotamente controladas (VANT) foram adquiridos dois sistemas israelenses Hermes 450, mas prossegue o desenvolvimento de diversos tipos de VANT por empresas brasileiras; 
o Exército Brasileiro assinou contrato para aquisição do primeiro lote de avaliação do blindado de transporte sobre rodas VBTP Guarani totalizando 86 unidades e completou o recebimento de 220 unidades dos carros de combate alemães Leopard 1A5. Iniciou-se a modernização de 150 unidades do blindados M-113B e foi disponibilizado recursos para a aquisição de pelo menos três baterias do sistema ASTROS 2020, capaz de lançar foguetes guiados de 300 mm. Lançado o processo de criação do SISFRON (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras), estimado em US$ 6 bilhões, que integrará diversos sensores ao longo de toda a fronteira seca do país com onze de seus vizinhos sul-americanos;  
a Marinha recebeu os primeiros quatro helicópteros novos Seahawk S-70B, de um total de seis, para combate anti-submarino, assinou contrato para modernização de 12 aeronaves AF-1 Skyhawk e está adquirindo 26 blindados anfíbios AAV7 CLANF para os Fuzileiros Navais. Dentro do programa PROSUPER, ainda analisa as propostas dos diversos estaleiros internacionais e aguarda disponibilidade de verbas, para iniciar a construção de pelo menos 5 fragatas de 6.000 ton., 5 navios OPV de 1.800 ton. e um navio de apoio logístico de 32.000 ton. A Marinha adquiriu três navios OPV de 2.000 ton. novos, em uma compra de oportunidade, que haviam sido construídos na Grã-Bretanha para a Marinha de Trinidad e Tobago, que não pode adquirí-los por falta de recursos.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Grupo de músicos gaúchos lança movimento para Santa Maria voltar a sorrir


Músicos de Santa Maria (RS) reuniram-se em um movimento pela volta da alegria à cidade, atingida por uma tragédia no início deste ano

Correio do Brasil / ACS
“Um grupo de mais de 50 músicos de Santa Maria, cidade no interior do Rio Grande do Sul onde um incêndio, em janeiro deste ano, destruiu a Boate Kiss e matou mais de 200 jovens, deu início, neste domingo, a um “movimento para religar nossa cidade”, segundo nota distribuída no início desta noite. “Não se trata de nenhuma homenagem as vítimas ou familiares, por quem temos um profundo respeito e somos solidários. Também não se trata de referência a tragédia, embora seja difícil desvinculá-la”.

“Estamos empenhados na realização de dois clip’s – que tem como objetivo mostrar a Santa Maria que vive e é feliz, solidária, jovem, hospitaleira, acolhedora, divertida, entre tantos outros adjetivos que faz com que amemos este chão. Com a autorização e participação de Beto Pires regravamos a música Santa Maria, de sua autoria, que é considerada simbolo da cidade, com arranjo de Gustavo Chagas Leitão e Arno Iajur Britz, que juntamente comigo coordenam este movimento que tem a participação de mais de artistas de nossa terra”, diz o texto.

Ainda segundo os músicos, o empenho de todos é no sentido de “contribuir para que a cidade volte a sorrir, que a autoestima de nosso povo reapareça, que possamos sair deste estado de atordoamento e tristeza profundo, que possamos lembrar de aspectos de nossa cidade que nos fazem acreditar e nos orgulharmos e dizer ‘sim, eu sou de Santa Maria”.

“Sofremos todos com as dores de tudo o que aconteceu, mas queremos voltar à vida. Acreditamos que ações como esta de envolvimento coletivo e voluntário podem sim contribuir para superarmos este momento. Muitos de nós envolvidos nascemos em aqui, outros adotaram a cidade para viver. Alguns de nós temos filhos e queremos que eles cantem a cidade de Santa Maria com alegria assim como nós”, acrescenta o grupo.
O trabalho do grupo ganhou as redes sociais neste domingo e, tanto os músicos quanto os moradores de Santa Maria pedem apoio na divulgação do movimento:
 

terça-feira, 19 de março de 2013

Prêmio Brasil Sul incentiva a produção de artistas da região


A iniciativa aprovada pelo Procultura abre inscrições para as categorias MPB, Instrumental, Regional, Rock e Linha Livre.
(Divulgação DP )
Estão abertas até o dia 30 de abril as inscrições para o Prêmio Brasil Sul de Música, evento que reunirá talentos da Zona Sul do Estado. A iniciativa foi aprovada pelo Procultura e tem como objetivo fomentar os trabalhos musicais desenvolvidos por artistas da região e divulgá-los em todo o Estado. Músicos e bandas de todo o Brasil que tenham identificação com a cidade de Pelotas também poderão participar. As inscrições e demais informações foram anunciados em uma entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (18).

O Festival está dividido em cinco categorias: Música Popular Brasileira (MPB), Instrumental (erudita ou popular), Regional (folclore gaúcho), Rock e Linha Livre (abrange todos os outros gêneros). O material enviado será avaliado por um corpo de jurados composto por sete profissionais experientes no ramo musical e cinco profissionais de imprensa que trabalham com cultura. Os critérios avaliados serão qualidade, criatividade, abrangência e importância para Pelotas.

Cada categoria está subdividida nos prêmios: melhor compositor, melhor intérprete, melhor instrumentista, melhor disco e melhor letrista.

Premiação
A cerimônia de premiação será realizada no dia 15 de junho, no Theatro Guarany. O artista homenageado nesta primeira edição é Mestre Baptista que, de acordo com os organizadores, manteve viva a história do sopapo. E o show de abertura será da banda de expressão percussiva centrada no tambor de sopapo Alabê Ôni que está em turnê pelo Brasil. O festival também oferece troféus para: melhor disco, melhor produtor, revelação de 2011, melhor projeto gráfico e melhor arranjador.

Como se inscrever
Para participar é necessário preencher uma ficha de inscrição disponível na Fan Page do projeto ou na sede da NotaAzul Produções, na rua Padre Anchieta, 3.088. O documento deve ser entregue junto a três cópias do disco com o qual o artista deseja concorrer, material gráfico e publicações que comprovem a atuação do músico em Pelotas. As inscrições encerram no dia 30 de abril e podem ser feitas via correio (no caso dos artistas que moram em outros municípios). Mais informações podem ser obtidas através do e-mail.

Procultura
O Procultura é um concurso para empreendedores culturais (pessoas físicas) com trabalhos ligados à produção cultural e entidades privadas que trabalhem na área. São focados pelo projeto a literatura, artes visuais, música, artes cênicas, dança, artesanato, folclore, memória, patrimônio histórico, cinema, vídeo e manifestações populares.
(Diario Popular)

sábado, 16 de março de 2013

Cinemas do Shopping Pelotas terão tecnologia 3D

(foto ilustração)

O carro-chefe do complexo de cinemas será a supersala de 455 lugares, com tela gigante de 200 metros quadrados e projeção em high frame rate.

As cinco salas de cinema que funcionarão no Shopping Pelotas a partir do dia 18 de setembro terão tecnologia de ponta, igualando o mix trazido pela Cineflix Cinemas aos das grandes capitais brasileiras. No total, serão 1.267 lugares, divididos entre as cinco salas, no formato de stadium, que impede o bloqueio da visão da tela. Todas terão projeção digital, mas três delas com tecnologia 3D, anunciaram nesta quarta-feira (13) os dois sócios da Cineflix, Gilmar Leal Santos e Marcelo Castilho, em visita à cidade, para conferir o andamento das obras do empreendimento do entroncamento das avenidas Ferreira Viana e São Francisco de Paula.


O carro-chefe do complexo de cinemas será a supersala de 455 lugares, com tela gigante de 200 metros quadrados e projeção em high frame rate, um sistema de captação e reprodução da imagem a 48 quadros por segundo, o dobro do padrão atual e muito mais próximo da realidade do olho humano. “Será a maior tela de cinema do Rio Grande do Sul”, diz Leal Santos. A inauguração do complexo de cinemas no Shopping Pelotas segue a tendência mundial, divulgam os sócios da Cineflix. Estudo da Agência Nacional do Cinema mostrou que 92% das salas de cinemas instaladas no país em 2011 ocuparam áreas dentro de grandes centros comerciais.


Com um projeto inovador em relação a outros concorrentes, a Cineflix quer oferecer, além de conforto e segurança, outras facilidades aos seus clientes. Lugares marcados, compra antecipada de ingressos pela internet e clube de fidelidade serão algumas delas, assim como a utilização de terminais de autoatendimento ou sistema de fila única, com nove check outs, para compra dos ingressos ou de produtos de bombonnière. Já a programação estará em sintonia com os grandes lançamentos mundiais da indústria cinematográfica, como adianta o gerente de Marketing da empresa, Juliano Tortelli.


As obras da área destinada às salas de cinema estão em fase final, assumindo a partir de abril a Cineflix a montagem da estrutura necessária ao funcionamento delas, adiantam os dois sócios. “Vamos inaugurar junto com o Shopping”, garante Leal Santos. “A primeira sessão será no dia da inauguração, explica, destacando a importância social que essas salas terão para o público pelotense, que é reconhecidamente uma cidade com forte atividade cultural. Para atender a esse público, 40 empregos diretos serão gerados.


A Cineflix é uma marca nova, utilizada desde dezembro de 2011, mas que nasceu com a experiência de operações consolidadas nas cidades onde estava presente há mais de dez anos. A empresa está presente nos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul - onde já está nos Shoppings João Pessoa e Total, em Porto Alegre, e prepara o funcionamento de salas no Parque Shopping em Rio Grande, no próximo ano. Em 2013, chegam também a Ceilândia, no Distrito Federal.

Avanços
Nesta quarta, no Shopping Pelotas, continuavam as obras nos diferentes locais da planta do empreendimento. Segundo o diretor da Real Empreendimentos, Luís Eduardo Santos, em abril começam a ser entregues as áreas para as salas da Cineflix. Em maio, será a vez das lojas âncoras receberem seus espaços e, em junho, as demais. A inauguração está confirmada para o dia 18 de setembro, com uma apresentação para convidados na noite anterior, adianta Santos.
(Por: Maria da Graça Marques - Diário Popular)